Naram-Sin

Naram-Sin (c2254–2218 a.C.), rei de Acade. Autoproclamado deus de Acade e rei dos quatro cantos do mundo era neto de Sargão, o Grande (reinado de 2334 a 2279 aC). Vários artefatos arqueológicos e obras literárias registram sua belicosidade e atitude desafiadora ante os deuses, o que levaram a muitos verem paralelos com Ninrode (Gn 10:8-9) e com Jó.

A Estela da Vitória de Naram-Sin (c2254–2218), esculpida em um bloco de quase 2 m de calcário rosa, retrata o rei Naram-Sin liderando o exército acadiano na vitória sobre Lullubi, um povo das Montanhas Zagros.

A inscrição de Naram-Sin ou Estátua de Bassetki aparece no pedestal de uma estátua de cobre, representando uma figura masculina agachada de um monstro lahmu sem a parte superior do corpo. A estátua foi encontrada em 1975 perto de Bāṣetkī, atual Iraque. Depois que Naram-Sin repeliu uma grande revolta contra seu governo, os habitantes da cidade de Acade pediram aos deuses que fizessem de Naram-Sin o deus de sua cidade, e que construíssem um templo para ele no meio da cidade.

A Madição de Acade conta a história da destruição dessa cidade pelos deuses devido à impiedade de Naram-Sin. Discorre sobre problema do sofrimento sem sentido. O rei Naram-Sin tenta de arrancar dos deuses uma razão para sua miséria.

Este poema épico datado da Terceira Dinastia Ur (2047-1750) prertence ao gênero “literatura naru”, no qual a uma pessoa famosa (geralmente um rei) é o protagonista para representar a humanidade diante dos deuses.

Depois de os deuses boicotarem sem motivos suas bênçãos a Acade, Naram-Sin não consegue descubrir qual transgressão incorreu no desagrado divino. Depois de buscar em vão por sinais e presságios, fica em uma depressão por sete anos enquanto espera por uma resposta. Finalmente, cansado de esperar e enfurecido por não ter resposta, Naram-Sin marcha com seu exército contra o templo de Enlil em Ekur, na cidade de Nipur, o qual ele destrói. Em represália, Enlil envia os guti, um povo bárbaro, para pilhar Acade em punição.

PARALELOS BÍBLICOS

Dentre os paralelos temáticos com a literatura bíblica o corpus de Naram-Sin apresenta um rei que arrogantemente se considera divino, a discussão com seres divinos pela razão do sofrimento sem causa, um povo enviado para punição nacional.


BIBLIOGRAFIA

Abdul-Hadi Al-Fouadi, “Bassetki Statue with an Old Akkadian Inscription of Naram-Sin of Agade (B.C. 2291-2255). Sumer 32 (1976). Pl. ?. DS 67 S76 v. 32, 1976.

Black, J. The Literature of Ancient Sumer. Oxford University Press, 2006.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: