Pérgamo

Pérgamo, a principal cidade da Mísia, na Ásia Menor. Esta cidade ficava às margens do rio Caicus, a cerca de 30 km do mar, próxima moderna vila de Bergama, na Turquia, às margens dos rios Selinus e Cetius. A antiga Pérgamo era famosa por seu templo de Esculápio e termas, o que fez da cidade um centro terapêutico e local de nascimento do médico Galeno.

No período helenista, Eumenes, rei de Pérgamo, decidiu fazer uma biblioteca para rivalizar com a biblioteca de Alexandria, Egito. Entretanto, o faraó Ptolomeu Filadelfo vedou a exportação de papiro. Então, o pergaminho foi inventado e produzido em massa Pérgamo, dando o nome a esse suporte material.

Em meados do século II, Pérgamo era uma das maiores cidades da província, Tinha cerca de 200.000 habitantes.

Foi uma das “sete igrejas” (Ap 1:11; 2:17), notória por sua maldade. O templo de Zeus talvez tenha dado a designação de “trono de Satanás”, tendo sido reconstruído em um museu em Berlim. Sob Augusto, o primeiro culto imperial, o neocorato, foi estabelecido na província da Ásia na cidade. A igreja de Pérgamo foi repreendida por se desviar da verdade e abraçar as doutrinas de Balaão e dos nicolaítas. Conta-se entre seus fiéis, Antipas de Pérgamo, um fiel mártir de Cristo.