Fraus pia

Fraus pia é o termo latino para fraudes realizadas por intenções supostamente piedosas, normalmente para adequar a interesses ou perspectivas ideológicas e teológicas. Em inglês, pious fraud.

Não constituem fraus pia as escolhas entre as leituras possíveis feitas por tradutores, nem erros de copistas ou interpolações oriundas de glosas que por imperícia acabaram acrescidas ao texto.

Um exemplo de fraus pia na Antiguidade é o momumento cruciforme de Sippar.  O momumento atribui a Manishtushu, rei de Acade (c. 2276-2261 a.C.), um decreto que dava privilégios ao templo e sacerdotes de Sippar. No entanto, o monumento foi criado no período neobabilônico (VIII ao VI século a.C.), utiliza uma linguagem que imita estilos arcaicos e finaliza “isto não é uma mentira. Verdadeiramente é verdade…que quem danifique esse documento tenha seus canais cheios de sujeiras pelo deus Enkil”.

Outro exemplo é a Doação de Constantino, desmentida por Lorenzo Valla durante o Renascimento.

Na produção de textos bíblicos ocorrem vários casos de fraus pia. Um exemplo na transmissão bíblica é a tradução de 1 João 3:4 na Bíblia King James Version, a qual reflete o interesse teológico de dar uma conotação de transgressão de lei para o termo pecado. “Whosoever committeth sin transgresseth also the law: for sin is the transgression of the law.” Antes e posterior à KJV, as traduções mantiveram uma correspondência lexical com o texto grego. É o caso da tradução de Coverdale trazia: “Who so ever comytteth synne, comytteth unrighteousnes also, and synne is unrighteousnes.” Ou na contemporânea versão NET: “Everyone who practices sin also practices lawlessness; indeed, sin is lawlessness.”

Outro exemplo é João 1:1 na Versão Novo Mundo: “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, a Palavra era um deus”. O “um Deus” não apresenta bases textuais para essa leitura. Em ambos os casos, não há razões editoriais ou de metodologia de tradução que justifiquem tais textos, senão adequação às teologias de seus tradutores e editores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: