Zacarias filho de Jeoiada

Zacarias era filho de Jeoiada, o sumo sacerdote nos tempos de Acazias e Jeoás de Judá no século IX a.C.

Descendente das famílias reais tanto de Israel e de Judá, bem como de origem sacerdotal, Zacarias é mencionado brevemente em 2 Cr 24:20. Condenou o rei Jeoás e o povo por sua rebelião contra Deus e teria sido morto.

Talvez seja o mesmo Zacarias filho de Barequias mencionado por Jesus (Lc 11:51; Mt 23:35).

Zaqueu

Em grego Ζακχαῖος, Zakchaios, seu nome deriva-se do hebraico זַכַּי (zakkay), que significa “puro” ou “inocente”.  Rico coletor de impostos publicano que hospedou Jesus e foi um modelo de arrependimento.  Depois que Jesus visita sua casa, Zaqueu se oferece para dar metade de tudo o que tem aos pobres e retribuir a todos que tenha defraudado.
Aparece apenas em uma passagem em Lucas 19: 1-10.

Zeus

A principal divindade do panteão grego, chamado pelos romanos de Júpiter / Jove. Seu domínio era céu e do clima. Governava os deuses e aplicava punições a imortais e mortais que o irritaram.

Zeus era o deus do céu dos povos micênicos (de língua grega) que migraram para a península grega por volta de 2.000 aC. Chamado de “pai dos deuses e dos homens”, vivia no Olimpo com outros deuses, mas a mitologia retrata várias incursões e aventuras amorosas entre os mortais.

Barnabé é considerado “Zeus” pelo povo de Listra (Atos 14:12).

Em Atos 28:11: o nome do navio que Paulo partiu de Malta tinha como caranca os “Filhos de Zeus”, Castor e Pólux.

O apócrifo 2 Macabeus 6: 1, 2 fala que o rei selêucida Antíoco IV (Epifânio) tentou profanar o templo de Jerusalém com o culto a Zeus (Júpiter Olimpo) no ano 164 a.C.,o que seria mais tarde possivelmente referido como “abominação e desolação”.

Zelotas

Os zelotas, em hebraico kanai (קנאי, plural, קנאים, kana’im) e em grego ζηλωτής, seria alguém zeloso em nome de Deus

Os zelotas um movimento político no Judaísmo do Segundo Templo que se rebelavacontra o Império Romano e expulsá-lo pela força das armas. Destacaram-se principalmente durante a Primeira Guerra Judaico-Romana (68- 70). Os zelotes costumam ser considerados defensores da revolta armada e de táticas de guerrilha.

Um dos discípulos de Jesus é chamado de Simão, o Zelota, (Lc 6:15; At 1:13; cf. At 22:3).

Livro de Zacarias

Este profeta pós-exílico argumenta que Deus opera, inclusive na reconstrução do Segundo Templo, “não por força nem por poder” mas por seu Espírito. Várias visões e símbolos projetam a renovação da presença de Deus com o povo de Israel mediante a restauração do Templo (1-8). Deus é o libertador e guerreiro em prol de Israel e que transformará radicalmente a ordem do mundo (9–14).

Zebulom

Em hebraico “habitação” זְבוּלֻן / זְבוּלֹן . Um dos doze filhos de Jacó e uma das tribos de Israel (Gn 30:20; Mt 4:13-15; Ap 7:8).

A localização do território de Zebulom remete à benção de Jacó. O patriarca disse que Zebulom viveria à beira-mar e se tornaria um refúgio para os navios;
fazendo limite com os termos de Sidon (Gn 49:13). Foi a terceira tribo a receber seu quinhão na divisão do terriório (Js 19:10). Ocupou a região limítrofe ao norte de Israel, tradicionalmente identificado com uma seção fértil de terra aproximadamente a nordeste da planície de Jezreel dos quais somente uma localidade foi identificada pela geografia bíblica (Belém da Galileia, Js 19:15). Segundo Flávio Josefo, o território Zebulom estaria entre o Monte Carmelo, o mar Mediterrâneo e o lago de Genesaré. Aparece sempre associada com sua tribo vizinha de Issacar.

No Cântico de Débora, Zebulom aparece portando o estilete, um instrumento de escrita, mas nesse contexto como símbolo de comando (Jz 5:14).

A tribo de Zebulom teria sido dispersada após a conquista assíria do Reino de Israel em 722 a.C., embora tenha permanecido um remanescente dos quais alguns teriam participado do renovo da páscoa promovido por Ezequias (2 Cr 30:11). Por mais que haja povos que reivindiquem especulativamente descendência da “tribo perdida” de Zebulom, o provável que a população remanscente tenha sido incorporada aos samaritanos, judeus e povos sírio-fenícios depois helenizados e arabizados.

O território de Zebulom era aludido como nos confins do território israelita. Nesse sentido, Mt 4:12-15, citando Is 9:1-2 (LXX), refere-se a Jesus realizando seu ministério nessa região, que na época era chamada de Galileia.