Massorá

Massorá parva (pequena) e massorá magna (grande) são notas marginais feitas pelos massoretas, copistas eruditos judeus medievais, no texto bíblico hebraico.

Por volta de 600 d.C., os massoretas desenvolveram um sistema de vogais e marcas de acento para registar com precisão a pronúncia e o significado das palavras bíblicas.

Os massoretas também marcaram situações contra erros de cópia e correções de erros existentes. Os massoretos empregavam técnicas e metodologias das anotações críticas alexandrinas e do cristianismo principalmente em Orígenes, Jerônimo e do Livro siríaco de Palavras e Leituras (Smohe w-qroyoto).

A massorá parva são notas detalhadas sobre variantes de escrita (ortografias), informações sobre a frequência de determinadas palavras e até mesmo orientações sobre onde consideravam necessária uma leitura diferente do texto consonantal transmitido.

A massorá magna são listas de passagens inteiras do texto bíblico com alguma variante ortográfica característica, uma sequência particular de palavras ou outra peculiaridade. Aparecem no topo e no pé das páginas dos manuscritos massoréticos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: