Filippo Grilli

Filippo Grill (Grilli) (1861 – 1939) um pastor valdense natural de Prali, Piemonte. Grilli foi treinado na Facoltà Teológica Valdense em Florença sob a influência do evangélico Paolo Geymonat.

Em 1891, Grilli foi ordenado e a Igreja valdense o comissionou para ministrar o trabalho missionário conjunto com os presbiterianos em Chicago. Em Chicago, foi o pastor da Primeira Igreja Presbiteriana Italiana até 1914.

Dessa época, Ottolini o lembra como um “homem piedoso e devoto”. Grill também desenvolveria missão evangelística em torno de Chicago e St. Louis, levando muitos italianos a Cristo, que mais tarde se juntariam à Igreja Presbiteriana Waldense de Chicago, à West Taylor Street Mission (Presbiteriana), à Moody Italian Mission, à Igreja Metodista Italiana e à Assembleia Cristã.

O compromisso de Grilli com o evangelho pode ser atestado por este relatório:
“Rev. Filippo Grilli, St. Louis .-— Embora encontremos tantos obstáculos, ainda às vezes acontece que a obra é apreciada e elogiada. Um médico italiano que chegou recentemente em St. Louis veio duas vezes ao nosso encontro e disse a um amigo em uma conversa particular: “Oxalá toda a colônia italiana da cidade fosse ouvir ao Sr. G; pois seu trabalho é uma reconstrução moral.”

Apesar do grande calor, mantivemos em nossas reuniões em três casas diferentes. Na quinta-feira passada à noite, fomos à casa do amigo de quem falei várias vezes. Eu sabia que nosso irmão havia se mudado na semana anterior , mas como eu não conhecia seu novo endereço, fomos pensando que seria uma boa oportunidade de pedir a outra pessoa que nos deixasse fazer a reunião em sua própria casa. Foi o que fizemos. Um homem e sua esposa ficaram muito satisfeitos em nos receber, mas a mãe da mulher ficou com tanto medo que se afastou, tirou do bolso o rosário e durante todo o culto continuou desfiando as contas. A mesma senhora está de posse de uma carta publicada em Nova York pelo “Progresso Italo-Americano” Press, cuja carta afirma ter sido escrita pelo próprio Jesus aos seus seguidores na terra, e promete muitos absurdos para aqueles que a mantêm sempre em seu peito. Às vezes, espero poder enviar-lhe uma tradução para que você possa veja qual é a condição dessas pessoas pobres.

A escola dominical é continuamente contestada por padres e freiras. De vez em quando, eles enviam alguém para ver quais crianças estão em nossa escola e, naturalmente, sua atenção e ameaças se voltam contra nossos melhores alunos e seus pais. Ultimamente, um jovem padre visitou uma de nossas adeptas mais fortes. Ele a encontrou enquanto ela preparava a refeição da família e perguntou abruptamente por que ela nunca ia à missa na catedral. “Eu não vou,” ela disse, “porque eu vou para minha própria igreja.” “Qual?” “A igreja protestante italiana”. “Ora, você não nasceu católico?” “Sim, mas agora sou um protestante.”

FONTES

Ballesio, Gabriella. Fillipo Grilli in Dizionario Biografico dei Protestanti in Italia. Società di Studi Valdesi.s.d.

Cicero,Jr., Frank. Relative Strangers: Italian Protestants in the Catholic World. Academy  Chicago Publishers, 2011.

Erutti, Leonard.  The Life and Mission of Peter Ottolini. St. Louis, 1963.

Francescon, Louis. Faithful Testimony. Chicago, 1952.

Griglio, P. Filippo Grilli «La Luce», n. 20, 17 May 1939. Tourn N., I valdesi in America, Turin, Unione tipografica, 1906.
Watts, George Byron. The Waldensians in the New World. Durham, NC, 1941.