Jonas

A aventura do profeta mostra que os erros humanos são passíveis de arrependimento.

Jonas foge da ordem de Deus de ir pregar o arrependimento ao povo de Nínive e é lançado ao mar (1). No ventre do grande peixe Jonas ora e é lançado na terra, indo pregar a Nínive (2-3). Após o arrependimento do povo, Jonas se frustra, mas Deus exige compaixão.

Diferente dos outros livros proféticos, o Livro de Jonas apresenta uma sátira. O profeta é teimoso, desobediente e falta compaixão humana.

A narrativa é situada nos tempos do reino de Israel e antes da queda de Nínive (612 aC). Jonas é tradicionalmente identificado com o profeta desse nome mencionado em 2 Re 14:25. A composição é geralmente datada do período persa.

A compaixão de Deus aparece como tema central do livro (Jo 4,2). Esta fórmula referente à compaixão divina ocorre em outras passagens (Êx 34:6-7, Nm 14:18; Sl 86:15; 103:8; 145:8; Joel 2:13; Ne 9:17).

Notoriamente, o Livro de Jonas apresenta animais como personagens centrais. É um grande peixe (baleia, ou keta, na Seputaginta) que engole o profeta, os animais jejuam na cidade arrependida, Deus tem compaixão dos animais e é um pequeno bicho quem come a aboboreira que abriga Jonas.

BIBLIOGRAFIA

Ben Zvi, Ehud. “Jonah 4:11 and the Metaprophetic Character of the Book of Jonah.” Journal of Hebrew Scriptures 9 (2009).

Bolin, Thomas M. “Eternal Delight and Deliciousness: The Book of Jonah after Ten Years.” The Journal of Hebrew Scriptures 9 (2009).

Bolin, Thomas M. “Jonah 4:11 and the Problem of Exegetical Anachronism.” Scandinavian Journal of the Old Testament 24.1 (2010): 99–109.

Kim, Hyun Chul Paul. “Jonah Read Intertextually.” Journal of Biblical Literature 126.3 (2007): 497–528.

Landes, George M. “The ‘Three Days and Three Nights’ Motif in Jonah 2:1.” Journal of Biblical Literature 86.4 (1967): 446–50.

Miles, John A. “Laughing at the Bible: Jonah as Parody.” Jewish Quarterly Review 65 (1974–75): 168−81.

Shemesh, Yael. “ ‘And Many Beasts’ (Jonah 4:11): The Function and Status of Animals in the Book of Jonah.” Journal of Hebrew Scriptures 10 (2010).

Sherwood, Yvonne. A Biblical Text and Its Afterlives: The Survival of Jonah in Western Culture. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.


Uma consideração sobre “Jonas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: