Manuscritos de Wadi Sdeir

Os manuscritos de Wadi Sdeir ou Nahal David (cavernas de Davi em cave Engedi) consistem em quatro fragmentos. Entre eles estão um papiro grego e um em aramaico, de caráter documentário, além de dois fragmentos de Gênesis. Juntos, integram o corpus de Manuscritos do Deserto da Judeia

A caverna teria sido um local de refúgio durante a Segunda Guerra Judaica (132-135 d.C.).

Em 1905 beduínos levaram o engenheiro alemão interessado em arqueologia G.D. Sandel à Caverna da Piscina. Sandel relata ter visto jarros selados na entrada da caverna. Durante a época da descobertas dos manuscritos do Mar Morto, beduínos apareceram com quatro fragmentos oriundos dessa área.

Contém Gênesis 35:6-9 e 36:5-12.