Martírio de Policarpo

O Martírio de Policarpo (Martyrium Polycarpi) é o mais antigo relato de martírio dos cristãos primitivos.

Policarpo, bispo de Esmirna de 86 anos, teria sido executado por volta de 155-160 d.C.

Durante a execução de um grupo de cristãos no circo, a turba exigiu que Policarpo fosse executado. O bispo enfrentou seus algozes com calma e gentileza, mas se recusou a sacrificar a César.

Na arena, o governador exortou-o a jurar a César e dizer “abaixo os ateus” (como o governador se referia aos cristãos). Policarpo olhou para a multidão, acenou com a mão e disse: “abaixo os ateus!”

“Você renuncia a Cristo”, instou o governador, mas Policarpo respondeu: “Por 86 anos o servi, como poderia caluniar meu rei e salvador?”

Policarpo foi acorrentado à estaca para ser queimado vivo. Como o fogo não parecia afetar Policarpo, também foi esfaqueado.

O relato foi preparado pela igreja de Policarpo em Esmirna a pedido da igreja de Filomélio, a 200 km de distância. Trata-se de um testemunho anônimo em forma de carta.

Uma consideração sobre “Martírio de Policarpo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: