Epístola aos Romanos

Paulo apresenta à igreja em Roma a doutrina que prega: que na justificação pela fé a confiança em Cristo Jesus seria suficiente para a salvação (10:9), a qual ocorre sem depender de adesão às normas ou de pertencimento a grupo religioso.

A mais teologicamente complexa epístola de Paulo revela um desacordo entre cristãos judeus e gentios que ameaçavam a unidade da igreja. Paulo, que na ocasião não tinha ainda estado em Roma, defende a tolerância às diferença, especialmente aos “fracos” (15:1) que se apegavam às normas judaicas para salvação.

ESBOÇO ESTRUTURADO

  1. Introdução (1:1-17).
  2. Salvação (1:18-8)
    1. Condenação (1:18-3:19)
    2. Justificação (3:20-5:21)
    3. Santificação (6:1-7:25)
    4. Glorificação (8).
  3. O povo de Israel na obra de Jesus Cristo (9:1-11:32).
  4. Doxologia (11:33-36).
  5. Efeitos da justiça de Deus na vida cotidina do crente (12: 1-15:13).
  6. Conclusão
    1. Planos de viagem (15:14-29)
    2. Conclusão (15:30-33)
    3. pós-escrito com recomendações, saudações, advertência contra falsos mestres (16:1-23)
    4. Encerramento (16:25-27).

Uma consideração sobre “Epístola aos Romanos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s