Cesareia

Cesareia ou Cesareia Marítima erau m porto na costa leste do Mediterrâneo e capital romana na Palestina, sede dos governadores romanos da província da

A localidade aparece em Atos, quando Cristo foi pregado lá por Filipe (Atos 8:40) e Pedro (Atos 10:1-11:18 cf.15:7-9), quando converteu o centurião romano Cornélio. Em suas viagens, Paulo esteve na cidade (Atos 9:30; 18:22;21:8; 27:1-2). Paulo foi levado a Cesareia sob custódia de Jerusalém (Atos 23:23-35) para ser julgado perante Félix, Festo e Agripa II (Atos 24-26).

Laodicenses

A epístola aos Laodicenses é uma carta perdida mencionada por Paulo (Cl 4:16;; cf. Cl 2:1) destinada ou escrita a partir de Laodiceia. Contudo, um texto apócrifo com esse nome, uma mistura de frases paulinas de outras epístolas, circula desde possivelmente o século II, tendo alguma aceitação de canonicidade em várias ocasiões.

Dentre as hipóteses sobre essa epístola, as mais comuns:

  • Seria a mesma Epístola aos Efésios. Teoria mencionada por Hipólito de Roma, talvez por Marcião.
  • Seria a Epístola a Filemom, como pensa Edgar J. Goodspeed.
  • A carta pode ter sido perdida.
  • A carta não era de Paulo, mas escrita por alguém da igreja de Laodiceia.
  • A carta atualmente chamada de Epístola aos Laodicenses seria autêntica.

A mais antiga inferência acerca dessa epístola é o Cânon de Muratori (século II?), quando critica Marcião por incluir a carta aos laodicenses em seu cânon.

O texto latino desde os meados do século VI, as evidências da epístola a Laodiceia aparece nas versões da Ítala e na Vulgata. A mais antiga cópia conhecida desta epístola está no manuscrito Fulda escrito para Victor de Cápua em 546. É citada por Gregório, o Grande. Foi rejeitada na Igreja Oriental Grega desde o Segundo Concílio de Niceia, 787 a.C. Aparece no cânon de Ebed Jesu da Igreja Siríaca.

Aparece em todas as Bíblias alemãs impressas anteriores a Lutero. Em inglês aparece na versão de Wycliffe e foi aceita entre círculos quakers como canônica. Aparece nas edições tchecas do século XV ao XVII. Foi publicada com um comentário por Lefevre d’Étaples. Em holandês, integrou a versão anabatista ou a Bíblia de Biestkens (1560), usada até os meados do século XIX pelos mennonitas.

Seu latim truncado não permite inferir conclusivamente foi originalmente escrita em grego ou simplesmente é um texto ruim. Não há evidências em manuscritos gregos, nem versões antigas em outras línguas, exceto em árabe.

BIBLIOGRAFIA

Carra de Vaux, B. “L’Épitre aux Laodiceans en arabe.” RB 6 (1896): 221–26.

François, Wim. “Mattheus Jacobszoon’s New Testament and the Addition of Registers and the Epistle to the Laodiceans to Dutch Mennonite Bibles.” Religious Minorities and Cultural Diversity in the Dutch Republic. Brill, 2014. 73-88.

Tite, Philip L. The apocryphal epistle to the Laodiceans: an epistolary and rhetorical analysis. Brill, 2012.

Sérgio Paulo

Sérgio Paulo foi o procônsul romano de Chipre durante o reinado do imperador Cláudio.

Foi o primeiro convertido registrado durante a primeira viagem missionária de Paulo. (At 13:6-7).

Algumas inscrições com o nome Sérgio Paulo foram descobertas. Embora não seja garantido que seja o Sérgio Paulo de Atos, uma inscrição fala dele como procônsul de Chipre durante o reinado de Cláudio