Mariamne II

Mariamne II (43 a.C.- 4 a.C.) a terceira esposa de Herodes, o Grande.

Filha de Simão Boeto, um sacerdote de baixo escalão de Alexandria. Morava em Jerusalém e sua fama de a “mulher mais bonita da época” atraiu Herodes. O rei destituiu o sumo-sacerdote Josué filho de Fabete e deu o cargo a Simão Boeto, aumentando seu status para facilitar o casamento.

O casal teve um filho, chamado Herodes II ou Herodes Boeto, que se casou com sua sobrinha, Herodias, e foram pais de Salomé.

Mariamne II foi implicada na conspiração de Herodes Antipater contra seu marido (Herodes) em 4 a.C. Como resultado, Herodes divorciou-se dela e removeu seu pai Simão Boeto do cargo de sumo sacerdote.

Herodianos

Em grego Ἡρῳδιανοί, “seguidors de Herodes”. Talvez um partido ou facção político-religiosa que apoiavam Herodes Antipas.

Aparecem junto dos fariseus na questão do pagamento de impostos a César (Mt 22: 15-22; Mc 12: 13-17).

Aparece em um só outro lugar em Marcos (3: 6). Embora muitas variantes de Marcos 8:15 contenha ao invés “de Herodes” apareça “dos herodianos” (p45 G W Θ f1 f13 28 205 565 1365 l76 l673 l813 l1223 iti itk vgms copsa(mss) arm geo).

Há uma hipótese de que os herodianos seriam os mesmos que os betusianos ou boetusianos, um ramo dos saduceus. Simão filho de Boeto de Alexandria ou o próprio Boeto foi feito sumo sacerdote por volta de 25 ou 24 a.C. por Herodes, o Grande, para casar-se com sua filha Mariamne (Josefo, Antiguidades Judaicas 15.9.3; 19.6.2.