Sarepta

Em hebraico צרפת, cidade fenícia entre Tiro e Sidom, no atual Líbano. Obadias 1:2 menciona a cidade como limite de Canaã.

No ciclo de Elias Sarepta aparece sujeita a Sidom (1 Re 17:8-24). O profeta encontrou refúgio na casa de uma viúva em Sarepta, a qual multiplicou a farinha e o azeite além de trazer seu único filho a vida. Este perícope é mencionado por Jesus (Lc 4:26) como um exemplo da amplitude de Deus para os não israelitas (gentios).

O local constitue um importante sítio arqueológico, dado a seu relativo status imperturbado. Situa-se próximo à moderna cidade de Sarafand.

BIBLIOGRAFIA

Pritchard, James B. Recovering Sarepta, a Phoenician City: Excavations at Sarafund, 1969-1974, University Museum of the University of Pennsylvania. Princeton: Princeton University Press, 1978.

Jeú

Nome de cinco pessoas na Bíblia.

1. Jeú rei de Israel em Samaria entre c.841-c.814 a.C. e promoveu o culto a Yahweh.

Filho de Josafá e pertencente à família dos nimsitas, talvez fosse descendente de Omri, sendo assim referido no Obelisco Negro de Salmanaser III. Em seu longo reinado de vinte e oito anos restabelecu um pouco da hegemonia regional do Reino do Norte. Sua dinastia ainda durarira cinco gerações e noventa anos (2Rs 9-10; 2Rs 15:12).

Jeú subiu ao poder em um golpe sangrento quando matou Jeorão, rei de Israel, e ordenou a morte do aliado de Jeorão, o rei Acazias de Judá (843 v. 27), de Jezabel (vv. 30–37), de setenta filhos (2Rs 10: 1-10) e membros e associados da casa de Acabe (vv. 11, 17), quarenta e dois irmãos de Acazias (vv. 13-14) e todos os adoradores de Baal em Israel ( vv. 18-25). Jeú também ordenou a destruição do templo e dos ídolos de Baal (vv. 26–28).

Teria sido contemporâneo dos profetas Elias e Eliseu e adepto do culto de Yahweh conforme ensinado por esses profetas.

No Obelisco Negro um emissário (e possivelmente Jeú) aparece inclinando-se para Salmanaser III oferecendo prata, chumbo, ouro, caneca de ouro, taças de ouro, vasilhas de ouro, proteção para a mão do rei e dardos.

2 Jeú filho de Hanani e um profeta que profetizou contra Baasa (902–886 aC), rei de Israel (1Rs 16: 1-4; 1Rs 16: 7; 1Rs 16:12); ele repreendeu e elogiou Josafá (874–850 aC), rei de Judá (2Cr 19: 2-3). O cronista em 2Cr 20:34 atribui a autoria da história de Josafá a ele.

3 Jeú filho de Josibias e príncipe da tribo de Simeão (1Cr 4:35).

4 Jeú, um dos valentes de Davi de Anatote (1Cr 12: 3).

5 Jeú da tribo de Judá e descendente de Jará, um escravo egípcio (1Cr 2:38).

BIBLIOGRAFIA

Ahlström, Gösta W. “King Jehu—A Prophet’s Mistake.” Scripture in History and Theology: Essays in Honor of J. C. Rylaarsdam. Edited by A. L. Merrill and T. W. Overholt. Pittsburgh, Pa.: Pickwick, 1977.


Bright, John. A History of Israel. 4th ed. With an Introduction and Appendix by William P. Brown. Louisville: Westminster John Knox, 2000.


Constable, Thomas L. “2 Kings.” The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures. Edited by John F. Walvoord and Roy B. Zuck. Wheaton, Ill.: Victor Books, 1985.


Hobbs, T.R. 2 Kings. Word Biblical Commentary 13. Edited by David A. Hubbard and Glenn W. Barker. Dallas Word, 1989.

Elias

O nome significa “meu Deus é Yahweh” Profeta do período dos reis de Israel Acabe e Acazias de (c.873-851 a.C.)

O ciclo de Elias contém cinco episódios:

  1. A idolatria em Israel e sua consequente seca (1Re 16:29-19: 18);
    1. No Monte Horebe, Elias é encarregado de ungir três indivíduos: Eliseu, como seu sucessor; Hazael, como rei da Síria; e Jeú, como rei de Israel.
    2. Elias unge apenas Eliseu; é Eliseu quem unge os outros dois indivíduos.
    3. Enquanto busca refúgio da seca em Sarepta, ressuscita o filho da mulher cananeia que o acolheu.
  2. A vinha de Nabote (1Re 21);
  3. Profecias contra Acazias (2Re 1:2-2: 17);
  4. Ascenção de Elias (1Re 19: 19-21; 2Re 2:1-18);
  5. Carta de Elias a Jeorão (2Cr 21:12-15).

Eliseu se tornou seu servo e sucessor. Elias promoveu o culto a Yahweh e enfrentou o culto de Baal promovido por Jezabel e Acabe.

No período do Segundo Templo havia a expectativa do retorno de Elias. com Jesus (Mc 6:15; 8:28). João Batista identificado como antitipo de Elias, que voltaria e restauraria todas as coisas (Mc 9:12; Ml 3 : 1).