Profecia de Nefer-rohu

É uma obra literária egípcia no gênero de profecia, composta no período do Novo Reino e atribuída a Nefer-rohu, também chamado Neferti. É interessante por seu paralelo bíblico, mencionando um escurecimento do sol.

As Profecias de Neferti se passam em uma corte fictícia do Rei Snefru (c. 2575–2551 aC), que governou o Egito durante a Quarta Dinastia. A profecia de Nefer-rohu relata como o faraó Snefru foi alertado por um profeta que previu que o caos logo tomaria conta do Egito, mas que a ordem seria restabelecida quando Ameni da Núbia (uma referência a Amen-em-hep I, o primeiro rei da 12ª Dinastia) viesse a ser rei.

Certamente, foi uma propaganda política para apoiar o governo de Amen-em-hep I, que reino entre c.1994-c.1975 a.C.

“Um pouco mais tardia é a profecia de Nefer-rohu, que é extremamente interessante como o exemplo certo mais antigo de um vaticinium ex eventu” (Albright, 1940).

BIBLIOGRAFIA

Pritchard, ANET, 445.

Instrução de Amenemope

Obra de literatura sapiencial egípcia que contém orientações de um pai para um filho, datada do século XII a.C.

Possui paralelos com Pv 22:17-24:22. Constitui um testemunho importante das fontes empregadas na composição das Escrituras e de circulação de ideias no Antigo Oriente Próximo (cf. 1 Re 4:29-31). Como no livro de Provérbios, a Instrução de Amenemope contém um prólogo, máximas e um epílogo.

Instruções de Amenemhet

Este poema didático egípcio, ambientado na XII Dinastia, no qual o rei Amenemés (Amenemhet ou Amenemate) I (falecido em c.1947 a.C.) oferece conselhos a seu filho Sesóstris I.

Essa literatura instrucional (do mesmo gênero literário das instrução de Amenemope) contém semelhanças com livro de Provérbios, como as instruções da mãe do Rei Lemuel.

O texto foi preservado em diversas fontes. Um deles é o Papiro Millingen, hoje perdido; outros papiros fragmentários; três tábulas de madeira e mais de 60 óstraco. Tal popularidade indica que o texto era utilizado tanto como instrução moral quanto exercício de escrita.

Amenemés alerta contra a confiança demasiada e os riscos das conspirações palacianas.

BIBLIOGRAFIA

ANET 418-419 The Instruction of King Amen-em-het

COS 1.36 Amenemhet