Francescon. Circular de 1939

Circular emitida em 1939 por Louis Francescon. Esclarece questões sobre a controvérsia do consumo de sangue de 1925, a organização das igrejas da Itália e Brasil em 1929 e 1936. Salienta sua oposição contra organizações e autoridade supra igreja local.

https://zenodo.org/record/5196638#.YRaiF4gzY2w

Key Yuasa

Key Yuasa (1936-2021) ministro da Igreja Evangélica Holiness e expoente na pesquisa sobre a Congregação Cristã no Brasil e do pensamento teológico de Louis Francescon.

Nascido no Brasil em uma família de ministros do evangelho japoneses, Key Yuasa estudou Teologia pelo Seminário Presbiteriano de Campinas, quando o currículo da instituição incluia também formação em ciências humanas e sociais. Formou-se em 1959 e no ano seguinte parte para Genebra para estudos pós-graduados. Retornou ao Brasil em 1963 e foi ordenado ministro da Igreja Evangélica Holiness em 1967. Em seu ministério esteve no México (onde se casou com Tereza Konno), Estados Unidos e Peru.

Estabelecido no Brasil desde os finais dos anos 1970, combinou suas atividades pastorais com a pesquisa do movimento pentecostal italiano. Suas notas e colaborações com outros pesquisadores internacionais, sobretudo Walter Hollenweger, permitiram dar uma perspectiva brasileira aprofundada nos estudos do pentecostalismo.

Como pesquisador teve acesso aos processos judiciais, documentos e famílias pioneiras do avivamento pentecostal italiano em Chicago. Depois de 30 anos de pesquisa, defendeu sua tese de doutorado em teologia na Universidade de Genebra em 2001 sobre a biografia teológica de Louis Francescon.

Atuando além de sua denominação, Yuasa colaborou com outras igrejas da Obra evangélica nipo-brasileira e com a Aliança Evangélica Brasileira, fraternidade nacional alinhada ao Pacto de Lausana. Sua preocupação com a história e com a formação intelectual do público evangélico brasileiro levou-o a traduzir um dos textos básicos de Justo L. González, E até aos confins da Terra: uma história ilustrada do Cristianismo.

A candura de sua personalidade combinada com o rigor investigativo tornou-o uma referência e inspiração nesse campo de estudos.

BIBLIOGRAFIA

Yuasa, Key. “Louis Francescon: A Theological Biography – 1866-1964. Tese de Doutoramento. Université de Genève, 2001.” Doctoral thesis on Theology, Université de Genève, 2001. (A tradução em português está no prelo em 2021).

Louis Francescon

Louis (originalmente Luigi) Francescon (1866-1964), ancião, pioneiro pentecostal e missionário ítalo-americano.

Nascido em Cavasso Nuovo. A aldria então em território austro-húngaro, mas que seria incorporado ao Reino da Itália nesse mesmo ano. Sua família era de etnia furlana.

Acompanhou o irmão mais velho a Budapeste para aprender o ofício de mosaísta. Após servir o exército italiano, migrou aos Estados Unidos, estebelecendo-se em Chicago.

Foi evangelizado na Missão Nardi, onde esse evangelista ensinava inglês utilizando a Bíblia, quando se converteu. Junto com os evangelizados e algumas famílias valdenses, integrou a Primeira Igreja Presbiteriana Italiana de Chicago, na qual ocupou cargos de secretário, diácono e ancião. Nessa igreja conheceu e casou-se com Rosina Balzano, a superintendente da escola musical.

Questionava sua admissão à fé evangélica sem ter sido voluntariamente batizado e por imersão. Em 1903, junto com outros de mesmo entendimento, foi batizado por Giuseppe Beretta. Em seguida, deixou a Igreja Presbiteriana e o grupo constituiu uma congregação livre adenominacional. No entanto, Francescon deixaria esse mesmo grupo por sua convição na guarda do domingo.

Informado sobre o movimento pentecostal, passou a frequentar a Missão do Evangelho Pleno (Full Gospel Mission), liderada por William Durham. Ele e mais alguns italianos que o acompanhavam receberam os dons do batismo no Espírito Santo, com o sinal de falar em novas línguas.

Em 15 de setembro de 1907, a congregação italiana livre da qual ele tinha feito parte passou por uma avivamento. No terceiro serviço de culto naquele dia, Francescon foi reinstalado como ancião.

Vocacionado para levar o evangelho com o poder do Espírito Santo aos italianos, Francescon viajou pelas colônias italianas na América do Norte. Viajaria ainda à Itália, Argentina, Brasil, Panamá e Cairo.

O Brasil seria o local onde desenvolveria mais intensamente seu ministério fora de casa. Viria dez vezes ao país, a primeira em 1910 e a última em 1948. Presidiu a segunda reunião geral da Congregazione Cristiana Pentecostale em Roma em 1929.

Entre 1925-1929, Francescon esteve meio a uma controvérsia quanto a atualidade da vedação do consumo de sangue. Essa controvérsia gerou a uma cisão na Assemblea Cristiana, nome assumido pela congregação livre italiana de Chicago quando iniciou os procedimentos para adquirir um imóvel próprio. Assim, junto com outros de igual entendimento, formaram uma congregação separada sob o nome de Congregazione Cristiana (Christian Congregation) em Chicago.

Na segunda fase desse avivamento, quando a consolidação das igrejas locais levou à formação de denominações, de suas missões formaram a Congregação Cristã no Brasil, as Asambleas Cristianas na Argentina, a Congregazione Cristiana Pentecostale na Itália, a Igreja Cristã Italiana Inorganizada na América do Norte. Mais tarde, desse movimentos emergeriam a Assemblee di Dio in Italia, a International Fellowship of Christian Assemblies, a Asamblea Cristiana de Villa Lynch (hoje Congregação Cristã na Argentina), a Iglesia Cristiana Biblica na Argentina, dentre outras denominações. No entanto, Francescon opô-se à formação de uma burocracia denominacional com autoridade acima da igreja local. Desse modo, em 1949 ele se retirou nas assembleias anuais da Igreja Cristã (Italiana) da América do Norte, passando a manter comunhão com indivíduos e congregações que aceitavam seu posicionamento. Sua congregação local em Chicago, a Christian Congregation Church, acompanhou-o nessa decisão, bem como uma dezena de igrejas na América do Norte.

A partir da década de 1950, viúvo e cego, foi morar com a filha Hellen Carrieri. Apesar de ativo em seu ministério, gradualmente passou as reponsabilidades a outros anciãos, principalmente a Nicola de Gregório, na Christian Congregation de Chicago. Um correspondente ávido, continuou a orientar indivíduos e as denominações em comunhão com ele até a sua morte.

Fé e Regra da Congregação Cristã de Chicago

Este documento é o estatuto da Congregação Cristã de Chicago originalmente elaborado em 1926 e suplementado em 1955. Foi composto pelos anciãos e administradores dessa igreja e assinado por Louis Francescon.

Christian Congregation Church. Fede e regole delle Congregazione Cristiana di Chicago, Illinois. Chicago, 1936, 1955. DOI https://doi.org/10.5281/zenodo.5102765

Francescon. Carta de Santo Antonio da Plantina, 1910

Esta escrita durante sua estada em Santo António da Platina entre 20 de abril e 20 de junho de 1910, de certa forma, constitui a ata de nascimento da Congregação Cristã no Brasil.

Francescon, Louis. Lettera da Santo Antonio da Platina a Rosina Francescon. [Editado por Alves, Leonardo Marcondes. Círculo de Cultura Bíblica, 2021]. S.d. Santo Antônio da Platina, 1910. DOI 10.5281/zenodo.5102715

Francescon. Congregação Cristã (denominada pentecostal) breves considerações sobre sua organização

Este documento foi preparado e impresso por Louis Francescon por ocasião da segunda assembleia geral das igrejas na Itália em 1929. Serviu como estatuto das igrejas na Itália até o início da perseguição em 1935. É citado por Francescon em sua circular de 1939.

Francescon, Louis. Congregazione Cristiana (Denominata Pentecostale): brevi cenni sull’organizzazione della medesima. [Editado por Alves, Leonardo Marcondes. Círculo de Cultura Bíblica, 2021]. Roma, 1929. DOI https://doi.org/10.5281/zenodo.5102731