Textos de Wadi Murabba’āt

 Os textos de Wadi Murabba’āt, em Naḥal Ḥever, um riacho intermitente a oeste do Mar Morto e a sudeste de Belém, no Deserto da Judeia, Cisjordânia, são fragmentos de mais de uma centena de documentos datando entre o século II a.C. e o XI d.C.

Entre pergaminhos, palimpsetos, filactérios e óstracas estão textos bíblicos, cartas e documentos de transações contratuais. É uma importante fonte para documentar o período da Revolta de Bar-Cosiba, de quem há cartas.

Há também restos de cerâmicas, moedas e armas desde o período calcolítico, mas como predominância do período romano.

Manuscritos de Nahal Hever 

O riacho temporário Nahal Hever ou Wadi al-Khabat abriga em suas margens algumas cavernas nas quais foram descobertos manuscritos no deserto da Judeia.

No século II d.C., vários fugitivos por ocasião da Revolta de Bar Cosiba trouxeram consigo documentos como manuscrito 8HevXII gr. Antes de morrerem, enterram esses manuscritos nas cavernas das Cartas e dos Horrores.

O manuscrito 8HevXII gr é uma versão grega (Old Greek) dos profetas menores, datada do século I d.C. Em 2021 outros fragmentos foram encontrados na Caverna dos Horrores.

O arquivo de Babatha é uma coleção de documentos familiares de uma mulher judia de alto status social.

Junto dos manuscritos do Mar Morto, descobertos também na mesma região, são chamados de Manuscritos do Deserto da Judeia.