Domingo Marino

Domingo Marino (1894-1974), ancião argentino de origem italiana. Desenvolveu seu ministério por todo o país, estabelecendo-se em Santa Fé, onde construiu a sede das Asambleas Cristianas “Dios es Amor”.

Nascido na Itália veio na infância com seus pais para a província de Mendoza, Argentina. Seria uma dos primeiros convertidos da obra italiana fora da província de Buenos Aires em 1921. Mudou-se para a capital, onde congregava e cuidava das lâmpadas à gás da igreja de Villa Devoto.

Em uma reunião de oração em 1925 passou pela experiência do batismo no Santo Espírito com sinais de falar em novas línguas.

Após uma crise na igreja de Villa Devoto, Marino assumiu funções ministeriais como evangelista. Vocacionado por uma profecia, foi em missões pelas províncias centrais da Argentina, iniciando igrejas nas comunidades italianas.

Em 1941, Domingo Marino chegou a Santa Fé e iniciou os cultos com três
adultos e duas crianças presentes. Quatro anos depois congregavam cerca de 1.000 pessoas. Em 1948, foi inaugurado o prédio da casa de oração com capacidade para 1.200 pessoas, então o maior local de culto protestante argentino.

Determinado a aproximar as igrejas de origem italiana na Argentina, em 1950 convocou e recebeu em sua congregação em Santa Fé a reunião das várias vertentes das Asambleas Cristianas. Entretanto, a tentativa de unificação duraria por uns cinco anos. Contudo, Marino ficou como referência ministerial para vários ministros e igrejas que se filiaram à congregação de Santa Fé. Nas décadas seguintes Marino também estendeu este esforço de aproximação espiritual com a irmandade do Brasil, participando da reunião geral de ensinamentos do Brás.

Influenciado pelo ministério de Giuseppe Petrelli durante a estada desse missionário na Argentina, Marino traduziu alguns de seus livros para o espanhol.

Lucy Leatherman

Lucy Leatherman (1870–1925), missionária e pioneira pentecostal.

Nascida perto de Greencastle, Indiana, frequentou a Escola de Treinamento Missionário de A. B. Simpson em Nyack, Nova Yorque. Teria também tido uma educação superior.

Após se tornar viúva de um médico frequentou a Escola Bíblica de Topeka, Kansas, dirigida por Charles Parham. Em 1901 Lucy Farrow impôs-lhe as mãos para que recebesse os dons do Espírito Santo.

Durante o avivamento da Rua Azusa, Leatherman frequentou os cultos. Lá, teria falado em línguas que ela acreditou que fosse o árabe e sentiu um chamado de ir à Palestina. Logo partiria em sua primeira viagem missionária, totalmente pela fé e sem o apoio financeiro ou denominacional. Em agosto de 1906 partiu junta de Louisa Condit e o missionário sueco Andrew Johnson. No trecho dessa viagem através dos Estados Unidos o grupo conduziram várias reuniões de busca dos dons.

Em Colorando Springs, CO, encontraram com William Durham, pastor de uma missão de santidade independente em Chicago. O grupo introduziu-lhe a mensagem da efusão dos dons e o do batismo no Espírito Santo.

Em Nova Iorque se hospedaram na Alliance House, mantida por A. B. Simpson. Lá encontraram e oraram juntos com T. B. Barratt, pioneiro pentecostal na Escandinávia. Vários receberam o batismo do Espírito Santo na cidade e o grupo estabeleceram um missão com vários congregando. Então, Leatherman convidou a Marie Burgess e seu marido Robert Brown para assumirem as responsabilidades da missão, a Glad Tidings Tabernacle, umas maiores congregação pentecostais da cidade de Nova Yorque e entreposto misisonário.

O grupo chegou a Jerusalém no final de 1906, onde ajuntou um pequeno grupo de crentes batizados pelo Espírito Santo. Leatherman visitou várias cidade do Oriente Médio e iniciou a igreja em Assiout, aonde depois viria Lillian Trasher fundar seu famoso orfanato.

Em 1909 Leatherman partiu para a Arábia, depois Índia, Hong Kong, Xangai e Yokohama, onde adoeceu. Poucos meses depois foi às Filipinas e aos EUA.

Em 1911 iniciaria sua segunda viagem missionária. Visitou os crentes pentecostais da Grã-Bretanha e se estabeleceu em Jerusalém em fevereiro de 1912. Nessa época, Giacomo Lombardi teria visitado sua igreja em Jerusalém. No ano seguinte, esteve em Beirute e no Egito.

Com o início da Primeira Guerra Mundial em 1914, Leatherman retornou aos Estados Unidos.

Sua terceira viagem missionário foi em 1917. Nessa época se filia à Igreja de Deus (Cleveland). Esteve no Panamá a caminho de Valparaíso, Chile. No Chile visitou e pregou nas igrejas dirigidas por Willis Hoover. Em 1920-1921, esteve em Buenos Aires, onde congregou na Asamblea Cristiana de Villa Devoto. Argentina. Enferma, retornou aos EUA em 1921 (ou em 1923).

Com a saúde deteriorada, morreu em 1925. Era talvez a pessoa que mais tinha viajado em missões dentro do movimento pentecostal. Foi também o elo que conectou pioneiros e congregações em vários continentes.

BIBLIOGRAFIA
Alexander, Estrelda. The Women of Azusa Street. Cleveland: The Pilgrim Press, 2005.

Anderson, Allan. Spreading Fires: The Missionary Nature of Early Pentecostalism. Londres: SCM, 2007

Newberg, Eric N. The Pentecostal Mission in Palestine. Eugene, OR: Pickwick, 2012.